31 maio 2010

Jogo dos Infinitos Erros

Hmmm... 1 equívoco! 2... 3... 4... Até quantos vamos conseguir contar?!
Pois é meninos, nessa última semana uma reportagem da revista Ciência Hoje das Crianças teve grande repercussão no meio arquivístico. A matéria é da edição 211, do mês de Abril desse ano. O grupo Hora de Comunicar estava antenado e dedicou o post Quando crescer vou ser arquivista para informar os seus usuários o que é ser arquivista.

Será que esta matéria realmente mostra para as crianças o que é ser um arquivista? Será que ela nos descreve bem? Descreve nosso trabalho e nossas funções? Leiam, releiam e brinquem! Isso mesmo! BRINQUEM! Vamos ver quem acha mais erros nessa reportagem. Talvez não seja um jogo dos 7 erros, mas comentem aqui quais os equívocos identificados por vocês.
Clique aqui para ler a matéria.
Enjoy it! ;)

Larissa Marques Martins

Em carne e osso


O site oficial da folha apresenta documentos, em formato PDF, que demonstram a espionagem do governo do atual presidente do senado José Sarney, mesmo após o fim da ditadura militar. Após 25 anos de sigilo, os documentos foram liberados pelo Arquivo Nacional, apresentando que o primeiro governo civil pós-ditadura, entre 1985-1990, espionou os principais focos de crítica da sociedade civil.

Acesse aqui os documentos na íntegra.

27 maio 2010

O cheiro do ralo



A agência de comunicação da UnB divulgou hoje uma notícia sobre um assunto que já foi discutido aqui no blog: recém-formados trocam profissão por concurso público. Mesmo que a atividade exercida após a formação não tenha nada a ver com a graduação, os egressos preferem a estabilidade financeira e os altos salários oferecidos pelos editais de concurso público. Outro aspecto apontado foi a falta de identificação com o curso durante a graduação. Isso recai sobre a fraqueza da orientação profissional que é realizada no ensino médio. Ou seja, quatro ou cinco anos de conhecimento especializado jogados no ralo. Essa discussão faz lembrar o filme O Cheiro do Ralo. "Esse cheiro não vem de mim não. É do ralo". Mas quem usa o banheiro?

26 maio 2010

Os últimos serão.... os últimos!

Sai o primeiro desafio orientado da nossa disciplina (que beleza!). E o blog escolhido é:

ARQUIVO DIVINO.

Ao navegar pelos tipos de documentos produzidos pela Igreja, nos deparamos com os Arquivos Secretos do Vaticano. No contexto de atuação desta instituição, temos a produção de vários registros interessantes sob o ponto de vista da Diplomática, compreendidos entre os séculos XV e XVI. Contudo, a existência de dois deles nos chama a atenção para análise diplomática e tipológica:

1. Cédula consistorial;

2. Contra-cédula consistorial.

E se o grupo se deparasse com esses documentos ao organizar o arquivo em questão? Qual procedimento seria recomendado? Mas antes faz-se necessária a observação das seguintes questões, que vocês devem postar no blog ARQUIVO DIVINO:

a) O que representa a figura da postagem? Que relação ela pode ter com a análise?
b) Por que o Vaticano nomeia as tipologias assim?
c) A que função está relacionada a produção dos documentos?
d) Qual o contexto de criação dos documentos? (note-se que são dois)

Tá ai o que vocês queriam. Estamos no aguardo e observando o blog do grupo. :)

25 maio 2010

Vai encarar?


Olá povo,

Lembram-se de que na última aula (21/05) o prof. André falou um pouco sobre o trabalho dos Arquivistas de Madrid e do Plano de Classificação do CONARQ? Também ficou claro que iríamos começar uma nova atividade a fim de motivar a leitura prévia dos textos? Pois é, eis aqui a POSTAGEM MOTIVAÇÃO para que vocês façam essa leitura prévia, que é, por sinal, extremamente importante tanto para aprovação na disciplina, quanto para o crescimento como profissionais de arquivo.

Então, leiam o texto dos Arquivistas de Madrid e:

CONSIDERANDO que o Plano de classificação, temporalidade e destinação do CONARQ deve ser usado por toda administração pública e que o trabalho dos Arquivistas de Madrid tem como objeto os arquivos de vários municípios, ou seja, que ambos tem ampla atuação de uso;

ENTÃO, sugiram outra maneira de pensar o Plano de classificação do CONARQ, considerando os apontamentos do texto dos arquivistas de Madrid; levando em consideração, principalmente, a questão do trâmite abordado neste trabalho.

Como a diplomática e a análise tipológica podem ajudar na estruturação deste instrumento de gestão?

BoA dIvErSãO a ToDoS!
Vocês têm até a próxima sexta-feira (28/05) pra "Pitaquear individualmente" aqui neste espaço! É um bate-papo antes do encontro.
Bom, como foi dito em sala de aula na sexta-feira (21/05), houve algumas mudanças durante o período em que estivemos em greve: novos grupos e blogs foram criados, por exemplo. Devido a esses acontecimentos, houve a necessidade de se fazer a redistribuição das tutorias, dando a cada blog o seu respectivo tutor, da seguinte forma:

Queer Beens (Natália)
Escoteiros diplomáticos (Natália)
Hora de comunicar (Thays)
Fundo de Garagem (Flávia)
Arquivistas peregrinos(Thalissa)
Diploarte (Thays)
Liga vai (Thalissa)
Imagem e ação (Rosamaria)
Documentos de universidade (Rosamaria)
Arquivo Divino (Rodrigo)
Pode beijar a noiva (Flávia)
Lanchonete do Roberto (Larissa)
Diplomática (Larissa)

OU SEJA, quando vcs precisarem  é só GRITAR  que os tutores escutam!!!!


PS: Lembrem-se dos itens obrigatórios de cada blog:

  • Nome e e-mail dos componentes dos grupos;
  • Proposta de trabalho;
  • Textos sobre diplomática;
  • Tarefas das aulas e links que remetam a elas;
  • Links para postagens antigas;
  • Link para o blog-mãe, de lá irão os links para cada blog da turma;
  • Links relacionados ao tema do trabalho;
  • Links relacionados ao assunto diplomática e tipologia;
  • Link para o trabalho final;
  • Glossário de termos que serão utilizados no trabalho; e
  • Bibliografia no padrão ABNT (quando possível, com links para os textos).






O acervo do "Beijódromo"

Não, não... Não é nada relacionado ao blog "Pode beijar a noiva". Fique tranquilo, o que está em jogo agora é o novo prédio em homenagem a Darcy Ribeiro, que será inaugurado no próximo 26 de outubro, ano em que o educador faria 88 anos. O novo espaço custará 8,5 milhões de reais, e tem como objetivo tornar-se um ponto de encontro entre os "casaizinhos" românticos da universidade. Além de representar um espaço de debates de temas contemporâneos do universo acadêmico. Sendo assim, o projeto representa o ponto de vista amplamente afetivo do educador.

O local também contará com acesso aos arquivos que registram a história deste ícone da educação. Assim, o ponto de encontro dos namorados também será um espaço de estreito relacionamento com a trajetória histórica de Darcy Ribeiro. Mas a pergunta que não cala é: quem fará o tratamento do acervo que será disponibilizado? Será que a nossa universidade tem clareza acerca do profissional que realizará o trabalho? Arquivo, biblioteca ou museu? Será que a UnB sabe ao certo quem é o responsável pelo tratamento da documentação? Depois da discussão da última aula, ficou clara a necessidade de entender como se produz um documento, como se usa e pra que se guarda. Estes elementos são essenciais para o entendimento quanto ao seu modo de tratamento e para encaixá-lo como um objeto de estudo das três áreas que representam agora o universo da nova Faculdade de Ciência da Informação. E se te chamassem pra trabalhar com o acervo, o que você diria?

24 maio 2010

Atividade: O blog da vez! (Edição Extra)

Olá, meninos!
Com o objetivo de melhorar a nossa ferramenta de ensino, vamos inverter um pouco os papéis: Vocês vão avaliar o Blog-mãe. Isso mesmo! Esse blog aquii! Essa é a hora de nós sermos avaliados. 


Os requisitos serão os mesmos utilizados anteriormente:

1 - Visitar o blog da vez;
2 - Analisá-lo quanto a qualidade do conteúdo, clareza dos assuntos tratados pela equipe, quantidade de postagens, atratividade em relação ao tema escolhido e interface do blog; e
3 - Comentar no blog da vez sobre todos esses quesitos.

As notas devem ser dadas de acordo com as menções que vocês já conhecem bem:

SS-SUPERIOR
(9,0 a 10,0)
MI-MÉDIO INFERIOR
(3,0 a 4,9)
MS-MÉDIO SUPERIOR
(7,0 a 8,9)
II-INFERIOR
(0,1 a 2,9)
MM-MÉDIO
(5,0 a 6,9)
SR-SEM RENDIMENTO
(Zero)

A atividade deve ser feita até a próxima aula de diplomática, sexta-feira, dia 28 de maio.
Enjoy it!
;)

21 maio 2010

19 maio 2010

I Reunião Brasileira de Ensino e Pesquisa em Arquivologia


 O curso de Arquivologia da UnB, promoverá o evento entre 7 e 9 de junho de 2010. Destaco, particularmente, a palestra da Profa. Anna Szlejcher, da tradicional e hiper-conceituada Escola de Arquivologia de Córdoba, que têm se dedicado, ultimamente  ao desenvolvimento de metodologias à distância para a formação de arquivistas. Em novembro de 2009, durante a reunião da CITRA, em Malta, conversei longamente com ela sobre o nosso projeto de blogs e seus promissores resultados no ensino de Arquivologia.

Acesse aqui o ning do evento e confira os detalhes de programação, locais, inscrições etc.

18 maio 2010

Arquivo Distrital de Faro, Portugal, lançou novo boletim.



O Arquivo Distrital de Faro (acesse aqui a página do ADF), acabou de lançar novo número de seu boletim regional (acesse aqui todos os boletins). A publicação é simples, porém de alto conteúdo informativo e, mais importante, vem mantendo a frequência, com 4 edições anuais. É um ótimo exemplo (prático e barato)  a ser implantado em qualquer instituição de arquivos. 

Como vocês já sabem, o diretor é fã de nosso blog e se dispôs a trocar informações via e-mail com os alunos. É só escrever para o Sr. João Sabóia (joao.saboia@adfar.dgarq.gov.pt) com o assunto "aluno da UnB".

17 maio 2010

O uso de blog como instrumento didático




O uso de blogs, como apoio ao aprendizado é algo relativamente novo, que conta ainda, infelizmente, com poucos estudos científicos. Aqui na  UnB, esse blog surge de sugestão do Prof. Marcelo Hermes, que já vem trabalhando com a ferramenta como apoio didático há 4 semestres (ver aqui o blog-mãe de bioquímica). Esse ano o blog de diplomática apresentou, até o momento propostas de comunicação aos dois principais congressos brasileiros da área: o CBA e o CNA (ver aqui post sobre eles). Na semana passada, a Faculdade de Ciência da Informação (ex-CID), acolheu debate sobre o tema (ver chamada aqui), que contou com uma apresentação de Estevão Cubas (acadêmico de medicina) sobre experiência similar feita em Harvard, contraposta com a experiência da bioquímica. Essa experiência está sendo submetida a apreciação de uma revista internacional.

Acesse aqui os resumos de tais trabalhos:
> resumo sobre o blog de diplomática submetido ao CBA (André e Rodrigo);
> resumo sobre o blog de diplomática submetido ao CNA (Equipe do PAC de diplomática);
> resumo sobre o blog de Bio-bio submetido à revista internacional (Estêvão e equipe do Marcelo Hermes).
Comente livremente sobre a sua experiência com o uso de blogs, como ferramenta de apoio à disciplina.

14 maio 2010

Arrumando a casa



Conforme conhecimento de todos, as aulas na UnB voltaram nesta semana. Porém, como devemos organizar a casa internamente, HOJE NÃO TEREMOS AULA. O que significa que algumas coisinhas vão substituí-la, para que possamos usar de novo a casa, na próxima sexta-feira:

1. TODOS os blogs devem ser reativados.

Vamos colocar a mão na massa (claro que a gente sabe que vocês continuaram trabalhando durante a greve). Agora devemos deixar tudo pronto pra que na próxima aula os blogs possam estar no ponto para serem inseridos dentro da discussão da disciplina
.

2. Leitura dos textos da disciplina.

Vamos continuar a leitura dos textos. O próximo texto é o do Grupo de Madrid - TEXTO 5.

Então é isso. Bom trabalho a todos. E até a próxima sexta, com tudo em ordem pra recomeçarmos a batalha. :)

12 maio 2010

Ampliado prazo para apresentação de propostas ao CBA


Clique no cartaz para ir à página com as instruções. A data lá ainda não foi corrigida, mas o que vale é esse e-mail que recebi.

Preparado? Azul ou vermelha?

Fomos à rua (ops... online) e escutamos quem realmente tinha o direito de opinar com relação à formação do arquivista. Está encerrada a enquete relacionada à questão da preparação dos arquivistas para o mercado de trabalho. Com 65 votos no total, os resultados apresentam o seguinte quadro:


O CURSO TE PREPARA BEM PARA O MERCADO?

Não ............................... 13
Depende mais do esforço pessoal ... 36
Sim ............................... 16



Como pode ser observado, o fator pessoal é o elemento que mais pesa para se formar um bom profissional. As discussões acerca do papel da universidade na vida de um graduando já foram mencionadas aqui no blog. Em conversas informais com profissionais e estudantes da UnB, percebe-se que as questões apresentadas como deficitárias são discutidas em todos os cursos do Campus. A distância entre a graduação e o mercado de trabalho parece ser a tônica das discussões universitárias. É aquela velha pergunta: você quer tomar a pílula azul ou a vermelha? Com tantos elementos que devem ser englobados na formação acadêmica (pesquisa, ensino, extensão, aplicação profissional, estágios, cidadania, senso-crítico, autonomia...) a universidade continua no seu "estado esquizofrênico", tentando observar todos esses quesitos. E nós estamos aqui. Na luta de apontar outros rumos nesse mar do mercado de trabalho. E já que depende mais de você: que cor vai querer?

11 maio 2010

Blog de diplomática será discutido junto com blogs sobre ensino médico


A experiência do blog de diplomática será debatida amanhã junto com a experiência dos blogs das turmas de bioquímica. Maiores detalhes estão no blog de Metodologia em Ciência da Informação. Acesse aqui o post com os detalhes do bate-papo.

Divulgue e compareça

10 maio 2010

Exemplo de diplomática cotidiana

O Correio Brazilienese de hoje, em reportagem sobre fraude em instituições de ensino do DF (leia aqui a reportagem) faz, sem saber, uma excelente análise diplomática de como deveria ser certificado de conclusão, indicando a disposição das informações e o trâmite necessário para que alguns registros de validação possam ser incorporados ao documento. O esquema do documento "genérico" é reproduzido abaixo:



Sugestão de atividade:

Analise tipologicamente um certificado falso, mencionado (não é o certificado "padrão" reproduzido) pela reportagem pertencentes a 3 diferentes titulares:
a) professor de diplomática (tem uma cópia não-original)
b) Secretaria de Educação do GDF (tem uma cópia original)
c) Aluno formado (tem o original)
Lembrem-se de que é preciso indicar o contexto arquivístico, a série documental, o nome da espécie e o nome da função arquivistica (que será distinta para cada um dos titulares).

07 maio 2010

Você tem fome de quê?

Com todo o "estardalhaço" causado pela matéria da SECOM/UnB em cima da dissertação da Flávia Oliveira, um questionamento ficou batendo aqui na "caixola". Afinal de contas, pra que serve uma universidade? A coordenadora do curso de Arquivologia da UnB, Cynthia Roncaglio, frisou que os conteúdos da mesma não devem estar à mercê dos ditames do mercado. Será que o intuito é formar pesquisadores ou "concurseiros de plantão"? Ou pior, um cara que fica batendo carimbo dentro de uma repartição pública?

O trabalho dos blogs de diplomática versa pela imagem de um laboratório que funciona a céu aberto. De uma simples ideia surgem trabalhos excelentes. E que, inclusive, podem ser aprofundados futuramente num projeto de mestrado. É um laboratório onde a gente brinca, pega os ingredientes, mistura, põe nos tubos de ensaio, e daí pode surgir uma porção promissora. Somos como pequenos cientistas. E o que realmente importa aqui é aguçar a nossa curiosidade.

A finalidade de uma universidade pública deve ser orientada pelo incentivo aos mecanismos de ensino, pesquisa e extensão. Isso pode acontecer num país onde o contracheque de quem está na ponta do processo apresenta estes valores? Tá certo, você vai dizer "o diploma que é dado na solenidade de colação de grau vai ser utilizado como bem entender por quem o recebe". E ainda pode ter a mesma opinião desse tipo aqui. Ninguém faz ideia de quem vem lá.

A impressão que fica é a de que cada canudo com o diploma de graduação representa uma garrafa jogada ao mar, com uma mensagem dentro. E que ninguém sabe em que areia ela vai parar. Mas qual conteúdo o professor, a universidade e o aprendiz devem inserir nessa mensagem? A gente se sente dentro de um restaurante diversificado, onde o aprendiz pega o seu prato e escolhe o que vai comer. A moça do caixa me pergunta: "e ai arquivista, você tem fome de quê? Pegue o seu prato e sirva-se à vontade". Será que você sabe o que quer colocar no prato?

05 maio 2010

Flávia Helena Oliveira disponibiliza dissertação

Flávia Oliveira, arquivista e mestre em Ciência em Informação pela UnB, disponibilizou para este blog sua dissertação de mestrado sobre a formação do arquivista na UnB, cuja divulgação equivocada de conteúdos pela SECOM abalou seriamente a imagem do curso de Arquivologia. A autora também aceitou a oferta do blog e deverá, tão logo finalize um artigo, publicar aqui um texto que discuta mais profundamente a situação.

Baixe aqui o trabalho da Flávia e tire suas próprias conclusões sobre a pertinência da críticas da SECOM. Não esqueça de usar o campo comentário para anotar suas opiniões. 

Sugestão de atividade: publique em seu blog uma resenha do trabalho da Flávia. A melhor delas será disponibilizada, na íntegra, nesse blog e encaminhada para o processo de avaliação e análise, com vistas a possível publicação pela Revista Ibero-americana de Ciência da Informação (acesse aqui a página da RICI). Apenas encaminharei o material. A decisão final e a análise cabe ao corpo editorial da RICI.

Ainda não recebi cobranças, mas antes disso me comprometo a dar os resultados pendentes dos desafios anteriores.

EM TEMPO:
O blog Ciência Brasil engrossou às criticas ao ocorrido com a imagem do curso de Arquivologia (acesse aqui post sobre isso)

SECOM publica direito de resposta da Arquivologia

5 dias após a infeliz reportagem sobre a qualidade do curso de Arquivologia da UnB, feita para própria Secretaria de Comunicação da instituição, uma resposta da Arquivologia, foi, finalmente publicada (acesse aqui a resposta da coordenadora do curso, Profa. Dra. Cynthia Roncaglio). 

O triste é o veículo oficial da UnB sendo utilizado para denegrir a imagem de um dos melhores cursos do Brasil em sua área. A SECOM realmente publicou a nota da coordenação (erroneamente chamada de "direção") mas não fez nenhum esclarecimento sobre como procedeu em relação aos fatos na nota original, bem como não explicou o motivo de buscar uma opinião sobre o curso de Arquivologia com um professor de outro departamento (da Administração) totalmente alheio às especificidades da área? Basta ver o Lattes do professor citado no último parágrafo da nota original da SECOM. O primeiro a conseguir postar aqui o link do Lattes do referido professor ganha (com frete pago) um exemplar da obra Tipologia Documental de Partidos e Associações Políticas Brasileiras (esgotada) assinada pelo autor. Quem não achar o Lattes dele e quiser a obra mesmo assim é só baixar aqui.

Este blog, como um instrumento de apoio didático à formação dos arquivistas da UnB, não se eximiu do debate e foi o único blog que saiu em defesa da qualidade do curso da UnB, dando voz à pesquisadora Flávia Oliveira. Outros veículos de redes sociais, como o blog do Sinarquivo ou a lista de Arquivologia da UFBA limitaram-se à reproduzir a nota falaciosa, sem nenhum tipo de comentário crítico. 

O blog completará um ano no dia 25 próximo, e tem sido utilizado como uma importantíssima ferramenta de apoio didático à graduação, auxiliando no processo de intercâmbio didático e desmentindo a afirmação do reporter da SECOM de que o curso "passa ao largo" dos avanços tecnológicos. O projeto já foi apresentado em eventos científicos (inclusive no IV Workshop Internacional de Ciência da Informação) e provocou, por enquanto, a criação de 31 blogs de alunos sobre o tema. O blog como um instrumento didático entende que o debate acadêmico, independentemente das posições, é um elemento precioso para a formação de novos arquivistas, que sejam capazes de transcender ao atual corporativismo classista e não temer a livre troca de idéias. Por essa razão está aberto a todas as contribuições que fomentem uma discussão crítica de alto nível.

Mande sugestões de colaboração, participe, comente e divulgue em suas listas. Esse é um espaço aberto!