30 junho 2013

Quebrando a cuca - Parte 2


Bom dia bonitos,

Essa é a nossa segunda atividade da semana. Como os grupos já fizeram as perguntas, agora vamos respondê-las e complementá-las

Os grupos devem responder uma pergunta  que o outro grupo fará . TODOS os grupos devem responder .
Feito isso, todos devem ir até os respectivos blogs e complementar o que foi feito pelo colegas.

Se liguem nos prazos
Atividade em GRUPO E OBRIGATÓRIA 
Responder as perguntas : Do dia 02/07 até 04/07 às 23:59
Réplica (comentar o que foi feito pelos colegas no grupo de vocês): Dia 05/07 até 18:59 


-----------------------------------------------------------------------------------------------------
Orientações para alguns grupos.
Grupo: TIPO BLOG E ARQUIVO DE SOM
Esse blog é o que o professor indicou, dêem uma olhadinha Blog Rock, Memória e História.
Lembrem- se que os dois blogs devem trabalham em conjunto.
Exemplo: "Tipo blog" faz a pergunta, "Arquivo de Som" responde e vice- versa. 

Grupo: SAArq 
No Arquivo Nacional de Brasília existe um fundo sobre ovnis. Dêem uma olhadinha depois.


---------------------------------
Isabella Ribeiro 

Quebrando a cuca - Parte 1



Bom dia bonitos,

Nessa postagem,  os grupos irão fazer perguntas de exemplos concretos acerca da proposta da oficina que o grupo criou .As perguntas devem abordar questões que são discutidas em sala de aula como : Autenticidade, veracidade, análise diplomática e tipológica.
Postar nos comentários o link da pergunta realizado no blog do grupo.

Atividade em GRUPO OBRIGATÓRIA
Prazo: Terça feira dia 02/07 até 23:59


------------------------------------
Isabella Ribeiro

22 junho 2013

Oficina!!!

imagem retirada de: http://blogs.estadao.com.br/jornal-do-carro/salto-alto-na-oficina/

Pessoas queridas!

Conforme combinado, seguem as orientações para a realização do trabalho final:

Cada grupo deverá realizar uma OFICINA tendo como tema questões ligadas à Diplomática e Tipologia.

Regras da brincadeira:

Cada grupo deve produzir e publicar no blog do grupo:

- Material de referência (um texto, de 3 a 5 páginas sobre o conteúdo da oficina)
- Roteiro

Além do material a ser apresentado no blog, cada grupo deve produzir material de divulgação para entregar (panfleto, folder, cartilha, cartaz, ou o que vocês acharem legal - não precisa ter tudo - mas precisa ter pelo menos UM tipo de material para entregar)



- conforme combinado, no dia das apresentações, a turma será dividida em 2 grupos. (uma apresenta, a outra participa)

- No final das apresentações, serão feitos relatórios das atividades

_____________
Daniella Larcher


21 junho 2013

Uma ideia genial

Copiado de http://www.girona.cat/sgdap/cat/dia_internacional_arxius.php

No último dia 07 de junho o Arquivo Municipal de Girona (AMGi) promoveu uma atividade para lá de interessante em comemoração ao Dia Internacional dos Arquivos. A ideia de Lluís-Esteve Casellas (chefe da Seção de Gestão Documental e Arquivos) é de uma simplicidade impressionante e conseguiu abrir o arquivo a um número significativo de cidadãos (pelos meus cálculos, cerca de 50) que se dispuseram a passar uma tarde de intensas atividades na instituição. O publico leigo pode tomar contato efetivo com diferentes atividades práticas dos arquivos, as quais têm profunda influencia em suas vidas cotidianas. 

O diretor do AMGi, Joan Boadas i Rasset, efetivou a ideia com 4 tipos distintos de atividades:
  • oficinas práticas sobre problemas cotidianos relacionados aos arquivos, voltadas para o cidadão comum;
  • apresentação de documentos significativos do AMGi;
  • visita guiada às instalações do AMGi;
  • palestras sobre questões cotidianas relacionadas aos arquivos e de interesse geral da população.
A dinâmica foi bem prática e interessante, com a possibilidade de cada participante fazer até 6 oficinas ou 5 oficinas mais a visita guiada, além de assistir às apresentações dos documentos e as palestras. 

As oficinas foram ministradas pelos técnicos do arquivo e trataram de temas de interesse geral, como, arquivos familiares, preservação de documentos pessoais, cuidados com fotografias físicas e digitais etc. Foram ofertadas 09 estações de trabalho, que consistiam de um bate-papo com os técnicos por cerca de 30 minutos, permitindo que os participantes fizessem um rodízio, assistindo, durante toda a tarde, várias oficinas. Em geral cada oficina tinha algo como 5 a 6 participantes e era realizada com base em um material de referencia bastante elementar, com cerca de 3 páginas por oficina, distribuído a todos no momento da inscrição. 

Para quebrar a monotonia, após uma hora e meia de bate-papos havia pausas para pequenas apresentações de documentos importantes do AMGi, denominadas "Documento convidado". Na primeira, houve a apresentação de uma foto de 1899 (ver reprodução digital aqui) com explanação sobre questões técnicas da fotografia, aspectos de preservação, importância do registro para a cidade atual etc. Na sequência, reiniciaram-se as oficinas, sendo facultada aos interessados uma visita guiada pelas instalações do arquivo. O esquema se repetiu com a apresentação de novo documento convidado, desta feita um manuscrito antigo, cuja análise também trouxe à luz do público elementos relacionados à paleografia e historicidade de documentos antigos. Após uma nova visita guiada e uma rodada final das oficinas o evento entrou na fase final com a preparação de uma palestra sobre os arquivos pessoais no século XXI. 

O conferencista Lluís-Esteve Casellas abordou com eloquência, com exemplos muito acessíveis ao publico leigo, a questão da transformação dos documentos tradicionais para o meio digital, tendo como base a discussão de cartas físicas e correspondências eletrônicas. Sua conclusão foi um convite à aproximação da sociedade aos arquivos com a frase "arquivistas são como os médicos de família: consulte-nos!". O encerramento deu-se com rápidas palavras de Joan Boadas sobre a importância das ferramentas sobre o passado para imaginar mudanças na sociedade atual, situando os  arquivos como elementos do futuro. Sua breve argumentação foi embasada na tribo amazônica dos Pirajás, cuja língua tem a particularidade única no mundo de não ter orações subordinadas e nem referencias temporais, estando aquela sociedade "condenada" a viver eternamente o presente, sem possibilidade de imaginar o futuro.

Links relacionados:

11 junho 2013

Fixando o conteúdo


Boa noite pessoal,
As atividades da semana serão como as anteriores. Uma individual e outra em grupo. Fazer nos respectivos blogs e colocar o link aqui. 
Prazo: Até dia 14/06 às 18:59

Atividade em grupo: Selecione conjuntos de documentos da MCEByte para projeto de mudança de suporte e justifique a resposta. As  respostas mais completas ganharão um brinde sensacional!


Atividade Individual: Ler o texto Duranti 1 e responder ao seguinte questionamento: Quais elementos garantem a característica de autenticidade aos documentos microfilmados? (resposta de no máximo 10 linhas).


Lembrando que a próxima aula é no Auditório da FCI.

Boas reflexões e qualquer coisa estamos aqui...
Caprichem para ganharem o brinde =)

-----
Isabella Ribeiro