12 setembro 2011

Será que cola?



O Cartão fidelidade da rede de fast food Subway, conhecido como SubClub Card, foi uma jogada de Marketing que ajudou a empresa a crescer cerca de 30% no seu faturamento.

A cada 15cm de sanduíche comprado, o cliente tinha o direito de receber um selo para colar em um card que era dado junto no ato da compra. Após 8 selos acumulados e colados em sua cartela, era possível trocar por um sanduíche gratuitamente, na compra de um refrigerante de 500ml, em qualquer uma das lojas conveniadas.

Perante grande demanda pelo sucesso da promoção, diversas lojas ficaram sem os selos. Como forma de não prejudicar o cliente, funcionários passaram a assinar o campo destinado ao selo.

O que vocês acham dessa atitude? Aceitariam o cartão assinado apenas?
Este card ainda teria validade legal?

Você, sendo funcionário do estabelecimento, aceitaria um Card em qual (quais) dessas situações?
- 8 selos;
- 7 selos e uma assinatura ou;
- 8 assinaturas.


Obs.: Atividade individual. Deverá ser postada até o dia 16/09/11 às 18:59.

____

Postado por Fernanda Cândido e Jonathan Araújo


Este desafio foi inspirado no blog Papel manteiga, da turma 2º/2010 (com adaptações)

40 comentários:

  1. Janaina Galvão (09/0007841):

    No meu entendimento os funcionários agiram de maneira irresponsável tomando a atitude de assinar o cartão, mesmo que para não prejudicar o cliente, poderiam comprometer a seriedade da empresa, acredito ainda que a assinatura nos cards não foi uma orientação da direção da empresa, no sentido de que a veracidade do cartão fidelidade ficaria muito comprometida .Primeiro pela facilidade de falsificação,segundo porque os postos de troca poderiam ser diferentes e logicamente os funcionários da rede subway não se conhecem um a um e ainda que fosse o caso, eles não poderiam diagnosticar se assinatura realmente era do outro funcionário. Com assinaturas, o card já assumiria possível inautenticidade pela ausência de requisitos que garantam a sua autenticidade. Assim, o único sinal de validação legal seria os selos e não poderiam ser aceitas assinatura. Nesse contexto, só aceitaria o cartão que tivesse os 8 selos.

    ResponderExcluir
  2. eu acredito que a ideia dos funcionários assinarem os cartões fidelidade, na falta de selo, foi do gerente. concordo com a janaína que a veracidade do cartão foi comprometida, ja que qualquer um poderia assinar os cards e não teria como comprar de quem é a assinatura. mas esse foi um risco que o gerente assumiu quando deu essa autorização. eu aceitaria qualquer cartão fidelidades que estivesse assinado.

    ResponderExcluir
  3. Bruno Souza - 09/010805114 de set de 2011 17:37:00

    Os selos trazem consigo uma numeração para garantir que não haja outro selo com o mesmo número, isso serve para evitar falsificações, mas mesmo assim houve, agora imagine a assinatura? qualquer pessoa poderia falsificar essa assinatura. Mas se o gerente do estabelecimento autorizou a assinatura o funcionário deve aceitar os cartões assinados e o gerente assumir a responsabilidade, afinal o consumidor não tem nada a ver com a situação.

    ResponderExcluir
  4. Até vivi essa atitude, aceitei o card sim no subway do guará, quando troquei meu card pela última vez a atendente reconheceu a caligrafia que estava presente em dois campos do bilhete, e mesmo assim ainda teve validade legal, mesmo com a mistificação de comprovantes de compra. Se eu fosse um funcionário obviamente aceitaria com 8 selos, e no caso de 1 assinatura e 7 selos , somente aceitaria se reconhecesse a caligrafia ali presente, já no caso de 8 assinaturas observaria a compatibilidade das assinaturas e da falta de selos.

    ResponderExcluir
  5. Assim como o Felipe Júnio vivênciei essa situação, recordo inclusive que quando quis trocar o meu cartão completo que continha algumas assinaturas o atendente foi enfático em dizer que só seria aceito aquele cartão com aquelas assinaturas no estabelecimento em que foi assinado.
    Acredito que a idéia de assinar os cartões, apesar de favorecer o cliente e até mesmo a rede do Subway pelo consumo contínuo, não foi a atitude mais adequada já que ela possibilita com muita mais facilidade a falsificação de assinaturas invalidando legalmente aquele cartão. Até a assinatura verdadeira do atendente pode ser suspeitada já que não há formas de comprovar se é dele mesmo, a não ser pelo testemunho de colegas ou de alguma forma de validação de sua assinatura, o que também demandaria tempo e dinheiro. Portanto, eu não aceitaria cartões com assinaturas. Ao meu entender, é trabalho da gerência promover uma forma mais fidedigna de validação do cartão ou até mesmo providenciar com mais rapidez a impressão de novos selos.

    ResponderExcluir
  6. Se eu fosse atendente do Subway não aceitaria o card com uma assinatura que não fosse a minha ou de alguém que fosse da mesma franquia que eu, visto que facilmente uma pessoa poderia assinar ela própria e trocar dizendo que comprou em outra loja. Este procedimento de assinar ao invés de colocar o selo prejudica no julgamento da autenticidade do documento, justamente pelo fato de que a falsificação se tornou fácil. Outra forma que poderia ser aceita a assinatura seria se houvesse algum carimbo identificador, mas mesmo assim poderia haver falsificações.
    No caso de aceitar o card com 8 selos não seria nenhum problema. Aceitar 7 selos e uma assinatura, só se fosse a minha assinatura ou de alguém da mesma loja e da mesma forma aceitar todas as assinaturas.

    ResponderExcluir
  7. Amanda Dall'Ora - 09/010501015 de set de 2011 11:32:00

    A promoção ficou comprometida, pois tais assinaturas não substituem eficazmente o selo,já que os mesmos possuem uma numeração para confirmar sua veracidade. Dessa forma,as assinaturas como forma de substituição dos selos somente valeriam para a loja que fizesse tal ação. Mesmo com a assinatura como forma de validação da promoção,tal ação ficaria comprometida por casos de falsificação. Por isso não aceitaria somente a assinatura, já que não possui validade legal em todas as lojas Subway.
    Se fosse funcionária aceitaria o card contendo os 8 selos. Caberia a gerência criar meios mais eficazes, como a opção da substituição dos selos por um comprovante da compra.

    ResponderExcluir
  8. Acredito que os selos são a validadação legal para essa situação. Se eu fosse funcionária e tivesse orientação da hierarquia superior para aceitar as assinaturas, eu as aceitaria. Porém se tivesse autonomia para decidir, jamais aceitaria as assinaturas, ainda que fossem de pessoas da mesma loja que eu. Aceitaria apenas o card completo com os 8 selos. Pois a confiabilidade do card estaria comprometida, existindo sempre a possibilidade de assinaturas falsas por parte dos clientes.
    Já presenciei um caso em que um cliente de uma lanchonete chamada "Piratas do Crepe" no Riacho Fundo I, comprou uma quantidade x de crepes,o funcionário assinou o card nos locais específicos, porém ao assinar, percebeu que começou uma assitanura a mais, então parou e deixou sua rúbrica "pela metade", o cliente não percebeu nada. Quando o cliente voltou, solicitou seu crepe gratuito, pois o card estava aparentemente completo, porém a dona do estabelecimento, não reconhecendo quem seria o autor da "meia assinatura", chegou a acusar o cliente de falsificação de assinatura. Um absurdo!

    ResponderExcluir
  9. Já passei por essa situação, não tinha o selo e a atendente carimbou e assinou meu cartão, mas ao fazer isso, ela avisou que só poderia ser trocado naquela loja, exatamente por que nas outras lojas não iriam reconhecer a assinatura, e consequentemente não realizariam a troca. Se eu fosse atendente da rede Subway não aceitaria o cartão com uma assinatura que não fosse minha ou de outro atendente da mesma franquia. Mas ao assinar o cartão, esse perde sua autenticidade, pois qualquer pessoas pode tentar falsificar uma assinatura.

    ResponderExcluir
  10. Héllen de Moura Neves15 de set de 2011 13:17:00

    Os selos eram as formas oficiais, legítimas e originais de se prestar o serviço. Nos mesmos, havia a logomarca da rede, os códigos dos adesivos e a logo da promoção. As assinaturas diversificadas despadronizam e deixam dúvidas com relação a autenticidade e a orginariedade das mesmas. Para ter a certeza de que as assinaturas podem substituir o selo, seria necessário conhecer as normas da empresa, ou até mesmo se havia algum consenso "extraoficial" sobre o assunto.
    As assinaturas, provavelmente foram uma medida rápida, porém impensada para a solução. A rede subway tem muitas filiais, muitos funcionários e muitas assinatura diferentes. A medida encontrada foi prejudicial para a empresa, pois descentralizou e promoveu a despadronização dos métodos. E até mesmo para alguns clientes que passaram pelo incômodo de não terem os cartões reconhecidos por outras filiais. A rede, se tiver tomado conhecimento sobre o assunto, errou, foi omissa, pois não encontrou soluções homogêneas e não normatizou as excessões por meio de portarias ou circulares, por exemplo.
    Contextualizando o problema e respondendo a questão, eu aceitaria as assinaturas caso houvesse um consenso ao menos na unidade em que eu estivesse. Porém, aceitaria somente uma assinatura. Até mesmo para manter a padronização e respeitar as normas da rede.
    Caso não houvesse o consenso, aceitaria somente os selos. Pois é a forma original. Da mesma forma, não assinaria nos cartões. Em respeito ao cliente, para não ter que passar pelo possível constrangimento de não ter a assinatura aceita, podendo ser considerada falsa e também, em respeito a rede Subway.

    ResponderExcluir
  11. Como funcionária da rede de fast food Subaway não aceitaria o card que não estivesse preenchido com os oito selos, pois para a franquia o selo é a única forma válida para o ganho de outro sanduiche, pois as assinaturas no card podem ser facilmente fraudadas. Para o sucesso dessa promoção as franquias deviam se responsabilizar pela quantidade necessária de selos garantindo a confiabilidade da promoção.

    ResponderExcluir
  12. Acredito que foi esse um dos motivos de tal promoção estar acabando, pois a ideia seria a troca dos cartões, entretanto a própria rede não acreditava no grande sucesso que foi os cartões, logo a oferta não conseguiu atender a demanda, com isso a falta de selos fez com que as assinaturas fossem utilizadas, para que a empresa não perdesse clientes.
    A utilização das assinaturas foi a ideia mais simples e "prática" que os gerentes das franquias acharam, pois o planejamento para uma possível falta de selos não foi feito, com isso a promoção perdeu a autenticidade, pois assim como meus colegas disseram anteriormente, qualquer um poderia assinar e/ou falsificar os cartões.
    Se eu fosse funcionário de uma das franquias do Subway, não aceitaria cartões assinados, mesmo que fosse apenas uma assinatura, pois a promoção é para cartões com selos, não assinaturas.

    ResponderExcluir
  13. O selo é um elemento de assegurar, autenticar e legitimar a marca Subway e consequentemente a promoção, sendo de modo a forma mais válida e legal para a utilização do card. Mas em caso de falta do selo e substituição de outro elemento para dar autenticidade, seria melhor um carimbo personalidado e utilizado por toda a rede nacional.
    Em relação a assinatura, ela é muito passível de fraude, sendo nesse caso um elemento ineficaz para dar autenticidade ao card. Portanto, não aceitaria um card assinado.

    ResponderExcluir
  14. Questão bastante complicada e muito menos simples de resolver. Como outros colegar já responderam o selo assegura a autenticidade e fidedignidade. O selo atesta que o consumidor foi a loja e consumiu o produto Subway, também garante ao consumidor a possibilidade de completar a tabela trocar por outro sanduíche, como indicava a promoção.
    A simples assinatura se for comparar com a diplomática não atesta autenticidade. Levantar-se-a as seguintes hipóteses:
    1 - Um cliente "espertinho" pode muito bem copiar a assinatura contida no seu cartão, nos espaços vazios, até completar o mesmo. Completado, ele troca pelo produto;
    2 - O cliente com mesmo espírito "espertinho" assina qualquer assinatura, faz um rabisco qualquer. Chega à loja e diz:
    - Quero trocar pelo sanduíche, cartela completa. Os funcionários da loja argumentam:
    - Não reconhecemos estas assinatura.
    O cliente responde:
    -A assinatura é de outra loja, por isso não reconhecem.
    Os funcionários mesmo desconfiados acabam trocando a cartela cheia pelo produto;
    3 - A mais grave de todas hipóteses, o cliente consome todas as dez vezes o produto, o que dá direito a efetuar a troca. No entanto, por despreparo da rede subway, que não tinham os selos pra preenchimento dos espaços vazios, tiveram de assinar. O cliente tenta trocar sua cartela completa, mas os funcionários não reconhecem a assinatura contida. As assinaturas eram de um determinado funcionário que deixou a loja a mais de um mês. No final da história, o cliente acaba lesado ao não conseguir efetuar a troca.
    A rede Subway deveria ter se preparado melhor para sua promoção. Foram surpreendidos com o enorme sucesso promocional, mas não justifica a ausência dos selos. Como consumidor atesto que com as assinaturas, ora o Subway foi lesado, ora o consumidor foi lesado. Mesmo que significasse prejuízo, a rede de sanduíches deveria cancelar a promoção em decorrência da falta de selos.

    ResponderExcluir
  15. Como vários colegas de turma, também passei pela situação de comer um lanche e infelizmente não ter um selo para compor o restante do meu cartão. A questão colocada quanto as assinaturas é realmente complicada, pois as mesmas assinaturas não possuiriam validade legal, a não ser, que exista uma resolução interna da própria empresa e que tal resolução fosse reconhecida em cartório, a mesma discorreria sobre a situação da falta de selos e a concessão de assinaturas para repor a falta dos mesmos.
    Por várias vezes passei pela situação e tive, ao invés do selo, uma assinatura em meu cartão de fidelidade, mas sempre que o funcionário assinava o mesmo também informava que a assinatura só seria válida na mesma lanchonete em que a assinatura foi dada, ou seja, se eu levasse esse cartão em outra lanchonete da franquia eu não conseguiria trocar meu cartão por um sanduíche. No lugar de um atendente e somente aceitaria o card se o mesmo possuísse a assinatura de um dos funcionários da lanchonete na qual eu estaria atuando, pois infelizmente sabemos que a qualquer um poderia fazer uma assinatura e dizer que a mesma foi dada por outro atendente em outra lanchonete da franquia, e eu como atendente somente assinaria cartões de fidelidade com o aval do meu gerente ou superior.

    ResponderExcluir
  16. Como funcionária faria o que estivesse no regulamento da promoção ou o que me fosse informado pelos superiores, mas só aceitaria as assinaturas a partir do momento que meu chefe/gerente me dissesse para fazer, caso contrário trocaria somente as cartelas com os oito selos. Mas, se como consumidora, eu não pudesse receber o selo da promoção por falta dele, a solução que vejo naquele momento seria a assinatura do gerente ou de alguém responsável, mas com a condição de que a troca da cartela pelo sanduíche fosse feita naquele mesmo estabelecimento e não em outro endereço. Mas se a falta dos selos se tornasse frequente e as falsificações começassem, como dona, minha saída seria cancelar a promoção, como acabou ocorrendo.

    ResponderExcluir
  17. Érika Martins
    Sem entrar muito no mérito que a empresa falhou ao não reverter a sitação emitindo novos selos assim que percebeu que a demanda estava aumentando; podemos considerar que foi um solução imediata, que de início pode ter amenizado a situação, porém, inconsequente, pois é bem provável que não estipularam algum método de verificação de autenticidade das assinaturas. Infelismente, muitos poderiam agir de "má fé" para conseguir um delicioso sanduiche de graça.
    Diante disso, considero que somente a assinatura não é o suficiente para atribuir credibilidade ao cupom. Junto a assinatura deveria conter uma numeração do funcionário ou qualquer outro código que identificasse o funcionário ou a loja credenciada.
    Cabe lembrar que o texto de DURANTI(1994)ressalta que "os documentos, para serem usados como prova dos fatos e ações dos quais falam e resultam, devem se subordinar a uma das seguintes regras: melhor prova, autentificação e garantia circunstancial de fidedignidade." Somente a assinatura não se enquandra em nenhum destes requisitos.
    Como funcionária da loja,acho que só me caberia aceitar os cupons do jeito que estivessem, mas iria sugerir aos gerentes da loja que elaborassem um código ou que os cupons com assinaturas só pudessem ser trocados em local especifico, como sugeriram alguns de meus colegas.

    ResponderExcluir
  18. Eu acho que se a ordem veio de um superior, como funcionária só me restaria acatar o recomendado, aceitando com assinaturas ou os selos.Mas indicaria alguma outra solução, já que as assinaturas qualquer pessoa poderia falsificar.

    ResponderExcluir
  19. De fato, eu não aceitaria, pois poderia encontrar clientes se passando por "espertinho", falsificando assinatura, então só aceitaria o cartão que estivesse com os 8 selos. Pois os selos são a única forma de garantir que o cliente possa adquirir um sanduíche de forma justa para os dois lados. Ao meu ver isso foi um péssimo erro da Rede Subway, eu iria sugerir ao gerente da loja que disponibiliza-se o quanto antes os selos, pois a falta dos mesmos nos poderia causar problemas futuros.

    ResponderExcluir
  20. Na minha opinião, não foi certo o atendente (se foi ele mesmo que decidiu) tomar a decisão de assinar o cartão, pois, além de facilitar uma possível falsificaçã, haveria outras formas de se resolver este problema.
    Partindo desse ponto, se eu fosse atendente do subway, eu não aceitaria nem com uma assinatura, nem com duas nem com três, salvo se eu for da mesma loja onde foi feita a/as assinatura/as. Sendo assim, as únicas ocasiões que eu aceitaria o cartão, seria se eu mesma tivesse feito a assinatura e me lembrado de ter feito e se isso tivesse sido uma decisão tomada por algum superior.

    ResponderExcluir
  21. Concordo com os meus colegas que dizem que não aceitariam card com assinatura. Quando eu recebia a assinatura no card o funcionário falava que era pra voltar em outra oportunidade e pegar o selo ou que só valeria a assinatura naquela loja, se eles falavam isso para todos os cliente eu não sei.
    O selo tem suas características comprobatórias de autenticidade e todas as franquias reconhece esses selos, a assinatura não pode ser aceita em qualquer loja, pois são varias franquias e os funcionários não conhece as assinaturas de todos os outros funcionários de outras lojas, como vão saber se a assinatura é verdadeira? A assinatura pode ser fraudada facilmente. Se eu fosse funcionária aceitaria somente o cad que tivesse os 8 selos. Mas se o gerente assumir a responsabilidade de aceitar o card com assinatura muda a história.

    ResponderExcluir
  22. Por ser um processo informal e as assinaturas não registradas, ela não comprova nada, foi uma idéia fracassada de atender os clientes a curto prazo quando apresentado o problema. E na verdade um problema da falta de selos gerou vários outros, e se as assinaturas tivessem sido acolhidas em ponto diferentes? Como o cliente conseguiria trocar? E se o funcionário não estivesse mais na empresa? Como o funcionário lembraria quantos cartões ele assinou? E se o próprio cliente tivesse tido a idéia de falsificar o cartão?
    Se trabalhasse nessa empresa e me deparasse com esse problema, primeiro de não ter selos, deixaria claro que a promoção estava suspensa devido à falta de selos, tomaria os devidos cuidados quanto ao aviso da falta do mesmo, antes mesmo que os clientes tivessem feito o pedido. Segundo, se me deparasse com um cartão com assinaturas, vendo que as assinaturas não comprovam nada, e não tem validade oficial como os selos controlados, buscaria também uma forma de deixar claro que não aceitamos cartões com assinaturas, e muito menos assinaríamos um cartão em caso de falta do selo, e se por um equivoco isso acontecesse o funcionário que assinara deveria arcar com o prejuízo.
    Em minha opinião, essa idéia "genial" de validar os cartões com a assinatura, nem deveria ter sido levada a diante. Mesmo que por pressão por parte do cliente por exigir seu direito de participar da promoção deveriam agir talvez como sugeri anteriormente, suspender a promoção. E quanto a rede subway, esse problema, só mostrou o quanto a empresa não estava preparada para responder o feedback dessa promoção, e não se preparou para o tamanho dessa promoção, nem pelo tempo que foi, porque pelo que me lembro ficou em roga por mais de um ano e eu me deparei com esse problema diversas vezes, em diversas lojas.

    ResponderExcluir
  23. Os selos, como já foi dito, possuem número identificador único e layout próprio do estabelecimento, dificultando assim sua falsificação e tendo, portanto, validade legal. As assinaturas feitas no lugar dos selos não representam validade legal, pois o funcionário não tem como comprovar sua veracidade (a menos que houvesse alguma forma de usar o código identificador que faz parte dos selos, mas ainda assim seria necessário um sistema integrado que verificasse a validade do número).

    Quanto a aceitar ou não o cartão com assianturas, imagino que se a ordem partiu do gerente, devem ter sido dadas orientações para que tipo de caso o cartão poderia ser aceito. A meu ver, a assinatura funcionaria mais como uma comprovação pela pessoa que assinou de que o consumidor tem direito a um selo. Portanto, a idéia seria voltar ao mesmo estabelecimento, e pedir ao mesmo funcionário que assinou substituir a assinatura por um selo, quando os mesmos tiverem à disposição. Porém, convenhamos que a praticidade de um sistema assim é ínfima. A idéia da assinatura provavelmente foi utilizada para evitar processos devido o não-cumprimento de uma promoção anunciada, mas causou mais problemas do que soluções.

    ResponderExcluir
  24. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  25. Os selos, como já foi dito, possuem número identificador único e layout próprio do estabelecimento, dificultando assim sua falsificação. As assinaturas feitas no lugar dos selos não representam validade legal, pois o funcionário porque não há como comprovar sua veracidade (a menos que houvesse alguma forma de usar o código identificador que faz parte dos selos, mas ainda assim seria necessário um sistema integrado que verificasse a validade do número.)

    Concluindo, aceitaria o cartão apenas se estivesse com os 8 selos, pois não correria o risco de arcar com as consequências de uma possível falsificação, salvo por orientação direta de um superior.

    ResponderExcluir
  26. Os selos seriam a única forma de comprovar que o cliente comprou o sanduíche e foi fiel ao subway, como é o propósito da promoção. Entretanto ao acabar o selo nas lojas , o cliente que foi fiel não poderia ser prejudicado , logo, o estabelecimento tinha que tomar uma atitude quanto a isso. Eu , como funcionário de uma das lojas , somente aceitaria o cartão assinado se fosse uma assinatura da mesma loja, com autorização do gerente da unidade. Essa seria uma forma mais segura de aceitar as assinaturas , mesmo correndo o risco de ter fraudes.

    ResponderExcluir
  27. Luiz Fernando Alves da Silva16 de set de 2011 14:41:00

    Esse procedimento com certeza vem a gerar muitos furos na promoção acarretando a credibilidade da rede subway, pois uma assinatura do funcionário de uma franquia não terá validade em outra franquia, justamente para evitar a maior possibilidade de falsificação. Eu como funcionário ou até mesmo gerente aceitaria as assinaturas somente da minha franquia, pois representaria um risco menor ao invés de reconhecer a assinatura de todos os funcionários de toda a rede.

    ResponderExcluir
  28. Eu não aceitaria a assinatura dos funcionários sem uma garantia de um gerente ou alguém superior que eu iria conseguir trocar. Se eu fosse funcionário eu só aceitaria com os selos, mesmo porque é algo que pode comprometer o emprego do funcionário e a própria empresa. Todo mundo tem uma assinatura, cada funcionário faria uma assinatura diferente no cartão facilitando fraudes, sem nenhum padrão e consenso, comprometendo a autenticidade do selo.

    ResponderExcluir
  29. A questão das assinaturas em cartões de fidelidade é uma saída que garante o direito do cliente em caso de falta do selo adotada pela unidades da lanchonete Subway, no entanto ela só é válida para o estabelecimento em que o funcionário que assinou trabalha. Isso ocorre para que não haja falsificações, pois todos conhecem as assinaturas dos colegas ou quem assinou pode certificar sua autenticidade.
    Essa assinatura também serve como direito a pegar um selo posteriormente, para que o cliente possa usufruir da promoção em toda a rede participante.
    Diante dessa explicação, respondendo a pergunta, eu aceitaria cartões com assinaturas, independente da quantidade, desde que fossem reconhecidas como autenticas por mim ou por algum colega da unidade.

    ResponderExcluir
  30. Bruno Santos Silva16 de set de 2011 15:13:00

    Eu aceitaria com os 8 selos na cartela para realizar a troca, mas caso o card tivesse com assinatura(s), só aceitaria se o espaço destinado fosse carimbado e assinado por funcionários que trabalhassem no mesmo lugar que eu. Dessa forma, evitaria fraudes com assinaturas de pessoas que não trabalham no Subway.

    ResponderExcluir
  31. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  32. Eu passei por esta situação no estabelecimento do Subway da 209 norte por mais de uma vez. No momento em que ela me avisou que não haviam selos, ela me informou que iria assinar o cartão. No entanto, ela fez questão de ressaltar que aquela assinatura NÃO seria considerada em outros estabelecimentos. A assinatura apenas me permitiria voltar ao Subway da 209 Norte, mostrar a assinatura, e ganhar o selo correspondente à assinatura daquela ocasião.

    Acredito que o modo que a atendente procedeu com o caso foi o correto, pois garantiu o meu direito ao selo e evitou com que houvesse fraude.Caso eu fosse o atendente, agiria do mesmo modo, fazendo questão de frisar que a assinatura só seria trocada pelo selo naquele estabelecimento.

    Se fosse permitida a troca mediante assinaturas, haveria um grande número de fraudes, com pessoas alegando que pegaram a assinatura em outro estabelecimento por causa da falta de selo. Por isso é vital que só seja realizada a troca do cartão com os 8 selos.

    ResponderExcluir
  33. Nilsa Paulo de Azevedo 09/0127404
    Fiquei muito impressionada com o exercício e fiquei mais curiosa ainda em querer conhecer e saber o que os funcionários faziam, então fui ao Subway para entrevistar uma funcionária e ela me respondeu que a assinatura só era válida se fosse um funcionário da própria loja que o cliente freqüentou e só se podia ganhar um selo para colocar em cima da assinatura depois de verificado a assinatura e a indicação da loja, então significa que o cliente tinha que voltar a loja que ele ganhou a assinatura para colar o selo.
    Então os funcionários só receberiam o cartão completo ou com a assinatura de um vendedor da própria loja que o atendeu.
    Eu se fosse vendedor também faria o mesmo pelos dois motivos abaixo:
    Primeiro: o cliente teria que voltar a minha loja mais vezes.
    Segundo: eu não teria tempo de ligar para outra loja para saber se teria um funcionário com o nome descrito no cartão, isso se eu entendesse a assinatura da pessoa.

    ResponderExcluir
  34. Essa situação ocorreu por um despreparo da rede para atender a demanda. As assinaturas com certeza comprometem a credibilidade do cartão, mas foram a única forma de reparar o erro da rede.
    Para não prejudicar os clientes, eu aceitaria apenas os cartões com assinaturas dos funcionários da loja em que eu trabalhasse, mesmo sabendo que poderiam haver falsificações.
    Porém, só aceitaria o cartão com 8 assinaturas se o tempo de falta de selos fosse grande, já que é muito improvável que se consuma 8 sanduíches em poucos dias.

    ResponderExcluir
  35. O cartão deveria ter validade apenas com o selo afixado, uma vez que sua falta possibilita tanto a falsificação, quanto gera dúvidas em relação à autenticidade e confiabilidade.
    Como funcionário do estabelecimento, aceitaria o cartão em qualquer das hipóteses, caso já estivesse acordado na loja a validação de um cartão contendo as assinaturas.

    ResponderExcluir
  36. Alguns fatores legais devem ser analisados, como não sou jurista vou tentar abordar eles superficialmente.
    A empresa tem por obrigação fornecer o "selo", já que é uma promoção pública e dá direito ao consumidor de receber. Não dispondo do selo a empresa deve garantir o direito ao recebimento do selo ou qualquer outro documento que tenha a mesmo valor que selo ou que garanta o recebimento futuro deste selo. O que geralmente acontecia, era que o cliente só podia resgatar o selo em lojas onde a assinatura era reconhecida, isto é na mesma loja ou em lojas que habitualmente trocavam de funcionários entre si. Na verdade a assinatura e, em alguns casos, o carimbo eram na verdade garantias de uma possível recuperação do selo e não o selo em , isto é, a garantia e selo são dois documentos diferentes, o selo e documento padrão valido na promoçãoe o carimbo e/ou assinatura e o acordo tacido entre a loja e o cliente que viabilizaria a recuperação do selo. Portanto independente da quantia de selos ou assinaturas os cartões so seriam recebidos contendo selos validos e assinaturas reconhecidas naquela loja.

    ResponderExcluir
  37. Infelizmente não pude participar da discussão em sala com vocês, mas gostei da participação e dos argumentos aqui demonstrados..valeu galera

    ResponderExcluir
  38. Bárbara Zanetti (0990337)

    O que vocês acham dessa atitude? Aceitariam o cartão assinado apenas?

    Como essa atitude a rede Subway abriu um leque de possibilidades para que os cartões
    fossem falsificados, já que não havia nenhuma marca ou registro, apenas a assinatura de
    vários funcionários da rede. Além disso, o quadro de funcionários pode ser alterado a qualquer momento, ou seja, não existe nenhuma assinatura padrão, e sim várias assinaturas diferentes
    nos cartões.

    Se fosse um funcionário do Subway teria que aceitar o cartão, já que foi uma regra criada
    pelo próprio grupo, mas caso não fizesse parte, não aceitaria por não ter a certeza que as
    assinaturas realmente foram feitas por funcionários da loja em casos de reais compras.

    Este card ainda teria validade legal?

    Sim, desde que o Subway conseguisse comprovar que as assinaturas do cartão são de
    funcionários do grupo.

    Você, sendo funcionário do estabelecimento, aceitaria um Card em qual (quais) dessas
    situações?

    - 8 selos;

    - 7 selos e uma assinatura ou;

    - 8 assinaturas.

    Sim, aceitaria. Por ser uma regra criada pelo grupo para atender a falta de selo, todos os cards apresentados devem ser aceitos, mesmo que não contenham apenas assinatura ou selos.

    ResponderExcluir
  39. Eu aceitaria os cartões nas 3 situações apresentadas, por tendo autorização do estabelecimento empregador para tal atitude. A partir do momento que o regulamento da promoção prevê tal procedimento, as condições devem ser claras sobre atitudes que os funcionários devam adotar. Se no regulamento existe previsão das assinaturas e não são disponibilizados meios para verificar a autenticidade das mesmas, passa a ser responsabilidade do estabelecimento. Não havendo entretanto tal previsão, aceitaria apenas os cupons com os 8 selos.

    ResponderExcluir
  40. O selo é uma forma de conferir controle na concessão do benefício relativo à promoção. A simples aposição de assinaturas não permite um controle fidedigno da efetiva compra do produto (sanduíche), de forma que, tão somente por meio de assinaturas, um cliente - mais "amigo" de um dos funcionários autorizados a assinar os campos destinados ao recebimento dos selos - pode se beneficiar de mais de uma (2 ou mais/várias) assinaturas, ainda que o sanduíche comprado não tenha nem mesmo 15 cm. Além disso, não haveria um padrão uniforme devidamente instituído para caracterizar - inclusive junto à rede - quais assinaturas são autênticas ou passíveis de serem consideradas válidas em substituição aos selos faltantes. De acordo com o meu entendimento, NÃO COLA!

    ResponderExcluir

clique para comentar