13 abril 2015

Hora da Ciranda

                                                         Disponível em: Fazendo e Aprontando

A atividade individual da semana será a nossa ciranda cirandinha, vocês já a conhecem, mas vamos relembrar: um faz a pergunta (com um comentário individual aqui nesta postagem), outro vem e responde. Depois de responder faz outra pergunta. Lembrando que o primeiro que fizer a pergunta deve responder a última pergunta postada E assim a gente vai dando as mãos e construindo conjuntamente o conhecimento.

O texto da ciranda é o da Duranti.
DURANTI, Luciana. Diplomática: usos nuevos para una antigua ciencia. Trad. Manuel Vázquez. Carmona (Sevilla): S&C, 1996. (Biblioteca Archivística, 5). - CAP. 1
Duranti, 1 (acesso aqui)

PRAZO: sexta-feira (17/04) - Hora: 18:40 (antes da aula)
_____________
Carolina Bueno

53 comentários:

  1. Qual é a etimologia da palavra diplomática?

    ResponderExcluir
  2. a palavra diplomática surgiu de uma adaptação do latim res diplomatica, que é um expressão usada por um dos primeiros escribas que representa uma analise critica das formas dos diplomas ( radical vinda do grego diploo).

    qual é a definição de diplomática especial para Duranti?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É um ramo da diplomática, uma disciplina em que os princípios teóricos formulados e analisados pela diplomática se individualizam, desenvolvem e clarificam para serem aplicados a documentos singulares, concretos, reais, existentes e facilmente exemplificados.

      Para Duranti o que é diplomática?

      Excluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
  4. Respondendo ao Lucas Henrique ,
    A diplomática especial é um ramo da diplomática, uma disciplina em que os princípios teóricos formulados e analisados pela diplomática se individualizam, desenrolam e classificam para serem aplicados a documentos singulares, concretos, reais, existentes e facilmente exemplificáveis, mais do que a documentação geral abstrata e atípica.

    Duranti diz no texto que o domínio das estruturas administrativas, dos conhecimentos burocráticos, dos processos documentais e das formas permite o arquivista realizar uma análise comparativa das séries arquivísticas para a seleção e a aquisição. Com esse mesmo conhecimento é possível realizar outras tarefas . Quais são tais tarefas?

    ResponderExcluir
  5. Respondendo ao Iury ,

    As tarefas são participar com competência na produção, manutenção e uso de documentos corrente, os iluminando quando se trata de definir o perfil do documento, a simplificação de procedimentos burocráticos e a adoção de sistemas de classificação e recuperação.

    A origem da diplomática é vista vinculada a necessidade de determinar a autenticidade dos documentos , levando em consideração isso , o que seria documentos legalmente autênticos ?

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  8. Respondendo o Henrique.
    Ela concorda com Peter Herde quando diz que diplomática é o estudo dos documentos, mas atenta para o fato de que não é qualquer documento e sim o documento arquivístico. Ou seja, documento criado ou recebido por uma pessoa física ou jurídica no decorrer de uma atividade.

    O que Durante chama de “documentos legalmente autênticos”?

    ResponderExcluir
  9. Respondendo ao Henrique:

    Para Duranti, a diplomática é a disciplina que estuda as formas, o contexto em que o documento foi criado, sua origem e sua relação com o produtor, com o objetivo de validar sua veracidade.

    Como se deu o desenvolvimento da diplomática?

    ResponderExcluir
  10. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  11. Respondendo a Mariana Felipelli

    A diplomática nasceu como ciência em resposta a necessidade de analisar documentos definidos como falsos, logo para distinguir os originais (autênticos) dos falsos houve a necessidade de se estabelecer normas/regras gerais de identificação.
    Como ocorreu a transformação da análise crítica dos documentos em disciplina diplomática?

    ResponderExcluir
  12. Respondendo a maria nunes

    São aqueles que suportam um valor probatório sobre si mesmo, é a causa da intervenção durante ou depois da sua criação, feita por um representante ou autoridade pública que garante sua genuinidade .

    Qual é a relação que existe entre a ciência arquivistica especial com a diplomática especial?

    ResponderExcluir
  13. Respondendo a pergunta da Maria Mariana. Documentos legalmente autênticos são aqueles que trazem a prova em suas informações. Por exemplo: a causa de uma intervenção durante e depois da sua criação por parte de uma autoridade, garantindo assim a sua autenticidade.

    O que seria a cópia autêntica citada no texto?

    ResponderExcluir
  14. Respondendo a Cynthia.

    Documentos legalmente aceitos para Duranti são aqueles que "suportam uma prova sobre si mesmos". Para que estes sejam considerados autênticos, faz-se necessário um contexto de produção que os façam intencionalmente e naturalmente, além de serem elaborados por pessoa competente.

    Como Duranti define a forma do documento de arquivo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Qualquer documento em sentido escrito, em sentido diplomático contem informação transmitida ou descrita por meio de regras de representação que são em si mesma evidência da tentativa de transportar informação: Formulas, estilo burocrático e literário, linguagem especializada, técnicas de entrevistas e coisas do tipo, pois refletem a estrutura política legais administrativas e econômicas, assim como a cultura, hábitos, mitos e constituem uma parte integrante do documento escrito, porque formulam ou condicionam as idéias e os feitos que escolhemos para que sejam o conteúdo dos documento.

      Comente sobre os documentos historicamente altênticos.

      Excluir
  15. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  16. Respondendo ao Lucas marinho, Duranti define que a forma de um documento revela a sua utilidade, sua função administrativa. Essa forma pode ser física ou intelectual. A primeira se refere às características externas que fazem o documento ser capaz de cumprir sua função, enquanto o segundo se refere aos elementos internos, que fazem o documento ser completo.

    O que Duranti considera como sendo elemento externo e interno?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Respondendo ao David Maciel:

      Elemento externo faz referência com sua forma física em relação que representa o suporte onde está "armazenada a informação" o conteúdo.

      Emento interno é representado pela forma intelectual, a mensagem apresentada, o conteúdo, a informação registrada.

      Para Duranti, o que é um documento contemporâneo? Cite um exemplo.

      Excluir
    2. (Considerar esta)

      Respondendo ao David Maciel:

      Elemento externo faz referência com a forma física, o suporte onde está "armazenada" a informação/o conteúdo.

      Elemento interno é a forma intelectual, a mensagem do conteúdo, a informação registrada.

      Para Duranti, o que é um documento contemporâneo? Cite um exemplo.

      Excluir
  17. O documento contemporâneo e aquele que necessita de algum aparato tecnológico para sua leitura, como por exemplo leitores de código de barra, computadores e similares, alem disso o documento contemporâneo e diferente na estrutura de seu texto e tem procedimentos específicos para sua criação, manutenção e utilização, como exemplo podemos citar os documentos com registro de leitura óptica.

    Fale sobre a função primária da critica diplomática.

    ResponderExcluir
  18. A função primária é distinguir um documento original de um rascunho ou cópia, com propósito de determinar o grau de autenticidade e veracidade do documento. Analisa os documentos em seu sentido jurídico e diplomático.

    ResponderExcluir
  19. Quando a Diplomática examina um documento o que ela estuda?

    ResponderExcluir
  20. A diplomática analisa o documento quando ele é um documento de escrito de arquivo, ou seja um documentos criado por pessoa física ou jurídica no curso de uma atividade prática e que pode ser estendido a documentos que expressam sentimentos e pensamentos e são criados por indivíduos.


    Diferencie documentos legalemnte autenticos de documentos diplomaticamente autenticos.

    ResponderExcluir
  21. De forma direta, o objeto de estudo da diplomática é a estrutura formal do documento. Por definição, “a diplomática ocupa-se da estrutura formal dos atos escritos de origem governamental e/ou notarial. Não sendo possível dissociar a diagramação e a construção material do documento do seu contexto jurídico-administrativo de gênese, produção e aplicação” Bellotto, Heloísa Liberalli. Como fazer análise diplomática e análise tipológica de documento.

    No texto, a autora faz uma análise da etimologia da palavra diplomática. Qual a necessidade de conhecemos a origem dos termos usados na área?

    ResponderExcluir
  22. Conhecendo a etimologia das palavras de nossa área, analisamos a fundo seu significado e isso contribui de forma significativa com o entendimento daquele termo pois passamos a compreender de fato o porque da atribuição daquela palavra, porque usar tal palavra.

    ResponderExcluir
  23. A diplomática está intimamente ligada à necessidade de se determinar a autenticidade dos documentos com o objetivo de descobrir os direitos ou a veracidade dos fatos que eles representavam.

    ResponderExcluir
  24. Diferencie documento autêntico de documento verdadeiro.

    ResponderExcluir
  25. O documento é "autêntico" quando ele tem todos os elementos que tenham sido prescritas por retidão da autenticidade. O documento é "verdadeiro" quando ele é realmente o que está destinado a ser. Portanto, uma decisão é juridicamente autêntica quando é assinado pelo juiz e também é verdadeiro se a assinatura não é falsificada.

    ResponderExcluir
  26. Qual é a diferença entre a ciência arquivística especial e a diplomática especial?

    ResponderExcluir
  27. A ciência arquivística especial abrange todas as características referentes a arquivos e documentos em geral. Já a diplomática especial tem como objeto de estudo o documento em si, sua unicidade e autenticidade e demais partes que o compõem.

    ResponderExcluir
  28. Quais são os requisitos fundamentais do documento para seu estudo na Diplomática?

    ResponderExcluir
  29. Resposta para Ana Carolina:
    Além da genérica definicao de Peter Herge que diz que a diplomática estuda os documentos, segundo Durantti, necessita-se de evidencias presente nos documentos, seja em seu suporte, no instrumento de sua escrita, nos sinais de validacao e/ou em seu conteúdo. Para mim, e necessária a dissecação do documento para o estudo diplomatico.

    Pergunta:
    Sobre a historia da diplomatica, por que o trabalho de Dom Jean Mabillon foi tao importante a diplomatica em sua época?

    ResponderExcluir
  30. Resposta para Ana Carolina:
    Além da genérica definicao de Peter Herge que diz que a diplomática estuda os documentos, segundo Durantti, necessita-se de evidencias presente nos documentos, seja em seu suporte, no instrumento de sua escrita, nos sinais de validacao e/ou em seu conteúdo. Para mim, e necessária a dissecação do documento para o estudo diplomatico.

    Pergunta:
    Sobre a historia da diplomatica, por que o trabalho de Dom Jean Mabillon foi tao importante a diplomatica em sua época?

    ResponderExcluir
  31. Resposta para a questão da Lirah:
    Dom Jean Mabillon é considerado o pai da diplomática e da paleografia, seu trabalho foi de extrema importância, pois ele marcou a data do nascimento das mesmas. Mabillon subdividiu um grupo em torno de 200 documentos em grandes categorias e examino todos os aspectos diferentes que podiam ser analisados, como: suporte, tinta, linguagem, escrita, pontuação, abreviatura, formulas, assinaturas de selo, sinal especiais, entre outro.

    ResponderExcluir
  32. Pergunta:
    Qual era o propósito inicial do documentário critico?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Respondendo a pergunta da Larissa:

      O propósito inicial era averiguar a autenticidade histórica dos documentos mediante a determinação de sua autenticidade diplomática, com o suposto de que ambas coincidiriam.

      Qual é a questão vital para os arquivistas contemporâneos?

      Excluir
    2. Respondendo a pergunta da Larissa:

      O propósito inicial era averiguar a autenticidade histórica dos documentos mediante a determinação de sua autenticidade diplomática, com o suposto de que ambas coincidiriam.

      Qual é a questão vital para os arquivistas contemporâneos?

      Excluir
  33. Respondendo,a pergunta da colega Fernanda Macena acima:
    Documentos historicamente autênticos, são aqueles que atestam eventos que
    de fato aconteceram ou informações verdadeiras.


    Por que o uso da crítica diplomática,para a interpretação de fontes históricas é inovadora para os historiadores?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Em virtude de David e eu termos respondido a mesma pergunta, estou respondendo outra.
      Respondendo a Érica, porque a analise dos processos e formas documentais que constituem a aplicação prática de leis regulamentos e usos são parcialmente revelados pelas fontes oficiais publicadas. Permite uma verificação regular das diferenças entre a lei e o procedimento real. A distância que separa o aparato legal administrativo e a sociedade e o valor real das regras sociais.

      Excluir
  34. Respondendo o Pedro Paulo. Creio que a questão vital para os arquivistas contemporâneos no quesito de Arquivologia como ciência aplicada é fazer crescer a construção do conhecimento a cerca da área, cada um dando sua contribuição, evitando o "congelamento" dela.

    Pergunta: Observando, sob os mesmos moldes burocráticos e jurídicos da Administração pública a Administração Privada, haveria diferenças, diplomaticamente falando, a serem aplicados nesta última?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Respondendo ao Boanerges, o texto fala de algumas situações nas quais documentos privados precisam de determinadas condições para se tornarem autênticos. Por exemplo, um contrato privado não corroborado por um funcionário público é legalmente inautêntico. Uma carta de compromisso que não contém as condições do compromisso é diplomaticamente inautêntica.

      Pergunta: O autor considera que existem três tipo de diplomáticas: a legal, a histórica e a arquivística? Sim, ou não? Por quê?

      Excluir
    2. Respondendo a pergunta de Diego Coelho,

      Sim. O documento de caráter legal representa uma autoridade pública que garante sua veracidade, podendo servir como uma prova sobre sí mesmos. Documentos históricos atestam o que aconteceu de fato. A arquivística surge por meio de uma ação levando em consideração a atividade natural da instituição, ou seja, foram criados de acordo com as práticas de tempo e lugar.

      Pergunta: De acordo com o texto, como a autora define a "cópia autêntica"?

      Excluir
  35. Quando temos uma cópia certificada por funcionários autorizados para cumprir essa função, como também para converter em uma evidência legalmente admissível.

    Segundo o texto, como nasceu a Diplomática?

    ResponderExcluir
  36. A diplomática nasceu como ciência, dada a necessidade de analisar os documentos de forma crítica de forma a identificar aqueles que eram falsificações.

    Segundo o texto, para quais funções a diplomática pode ser utilizada ?

    ResponderExcluir
  37. A diplomática nasceu de um reflexo justificativo de provação de determinado documento como autentico ou não. Desse processo nasceram algumas doutrinas e manobras que mais tarde adotara vestimenta de ciência.

    Segundo o texto, qual vicissitude se encontra coadunada na cifra arquivística contemporânea?

    ResponderExcluir
  38. retificando a pergunta...
    mencione qual o grande obstáculo a ser superado pela arquivística contemporânea?

    Desculpem o transtorno.

    ResponderExcluir
  39. Respondendo à pergunta retificada do aluno Kaio Lucas:

    De acordo com o texto “Por qué esta serie? La palabra Diplomática. Origen y desarrollo de ia disciplina. El objeto de la Diplomática. Los propósitos de la Diplomática. Notas.”, é possível extrair que a multiplicidade e fragmentação das fontes de informação criadas pela sociedade através do tempo pode ser considerada um forte obstáculo para a arquivística contemporânea. Há dificuldade em descobrir a função dos documentos tendo em vista a falta de uma perspectiva adequada de eventos, além de uma multiplicidade e variedade de informação. É necessário, muitas vezes, reunir uma gama de diferentes fontes de informação a fim de compreender um determinado documento; quando a compreensão ocorre. Observa-se, consequentemente, inúmeros documentos com pouca utilidade.

    Ana Beatriz Melo (grupo Arquivando)

    ResponderExcluir
  40. Com base no texto “Por qué esta serie? La palabra Diplomática. Origen y desarrollo de ia disciplina. El objeto de la Diplomática. Los propósitos de la Diplomática. Notas.”, defina Diplomática Especial.

    ResponderExcluir

clique para comentar